quinta-feira, 28 de agosto de 2008


DORMINDO NO PONTO



Ficar até altas horas na internet e dormir só de madrugada e no dia seguinte, briga para sair da cama e baixo rendimento na escola, esta situação é normal em muitos lares. Os sistemas de temporização’, ou relógios biológicos, como são mais conhecidos, dizem a que horas temos de dormir ou acordar (o mecanismo está relacionado com secreção hormonal e incidência luminosa). Nosso organismo, que está programado para realizar tais funções, desregula-se se algo foge à normalidade. Isso acontece, por exemplo, com a implantação do horário de verão (quando o dia tem 23 horas).Um grande dormidor (que precisa de mais de dez horas de sono) é tão normal quanto um pequeno dormidor (que se satisfaz com seis horas ou menos). Há quem goste de dormir tarde e acordar tarde (são os vespertinos) e quem prefira dormir cedo e acordar cedo (matutinos). “São comportamentos normais, porém diferentes”, “Mas as atividades escolares começam às 7 da manhã para muitos e isso é um problema para aqueles que acabam tachados de preguiçosos, quando são apenas vespertinos. Na adolescência, há um grande atraso nos ‘relógios biológicos’. Justamente nessa época (a partir da quinta série) em geral as aulas, até então oferecidas à tarde, passam a ser ministradas de manhã. Essa mudança, associada aos ‘ladrões’ de sono, como a tevê e o computador, compromete a aprendizagem devido à má qualidade do repouso.
Quem quiser se aprofundar no assunto procure ler;
O sono na sala de aula – tempo escolar e tempo biológico. Os autores, o neurocientista Fernando Louzada e o neurofisiologista Luiz Menna-Barreto, produziram a obra pensando em conscientizar educadores sobre a importância do sono na vida do estudante.

Um comentário:

Professora Sulivam Simone disse...

O ANJINHOSDEPIJAMA AGRADECE O SEU CARINHO!É um prazer recebê-la em meu cantinho! UM GRANDE ABRAÇO!